O antidecisionismo de Hannah Arendt: o pensamento arendtiano como crítica à teoria decisionista de Carl Schmitt

Paola Coelho Gersztein

A obra tem por enfoque a análise do pensamento de Hannah Arendt especificamente em contraposição ao decisionismo de Carl Schmitt. Ambos foram influentes pensadores alemães do Século XX, cujas vidas e cujo pensamento seguiram rumos diametralmente opostos. Carl Schmitt foi considerado o principal jurista do regime nacional-socialista, tendo por esta razão recebido a alcunha de “o filósofo maldito”. Hannah Arendt, por sua vez, era judia-alemã e vivenciou o terrível contexto das duas Grandes Guerras, tendo de fugir da Europa e viver sob a condição de apátrida por dezoito anos. Posteriormente, sua magistral obra As Origens do Totalitarismo teve como enfoque o regime que, para muitos autores, fora idealizado por Schmitt. A escolha destes dois pensadores deve-se à atualidade de seu pensamento em relação ao ponto central de análise deste trabalho: o decisionismo ou a validade da decisão como fundamento da ordem constitucional.

 

Paola Coelho Gersztein é graduada em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Especialista em Direito Público pelo Instituto de Educação Continuada da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais e Mestre em Ciências Jurídico-Políticas pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa.

 

ISBN: 978-85-66923-25-4

Nº de pág.: 140

© 2019 por LUCAS MARGONI & WIX ENGINE.

Todos os livros publicados pela editora Fi

estão sob os direitos da Creative Commons 4.0