Múltiplas possibilidades da História Oral

Páginas

261

ISBN 

978-65-5917-598-7

DOI 

10.22350/9786559175987

Múltiplas possibilidades da História Oral

Organizadoras

Claudia Musa Fay
Giselle Hertz Perna
Priscila Ervin Saval

A oralidade está intimamente ligada aos processos da memória. Todavia, sua utilização enquanto mecanismo metodológico como parte de um construto documental histórico foi, durante tempos, posta em questionamento. Por pautar-se em reminiscências subjetivas de indivíduos, teve sua veracidade posta em cheque. Ao utilizar-se das narrativas coletivas e individuais, muitos historiadores ligados à História tradicional criticaram a História Oral por estar sujeita a interferências falíveis e fantasiosas. Mas qual fonte histórica não pode conter incertezas e ambiguidades? É importante lembrar que, ao trabalhar com depoimentos orais, o historiador está adentrando em um ambiente movediço e subjetivo, próprio das memórias produzidas pelo cérebro humano. As narrativas orais são interpretações do passado sob a perspectiva de um sujeito e estão intrinsecamente relacionadas às questões sociais, nas quais este sujeito se insere. Considerando a carga de subjetividade presente nos relatos, o pesquisador não deve se ater apenas à narrativa, mas também aos elementos que circulam o ato da fala, ou seja, buscar identificar sentimentos e emoções evocados pelo indivíduo no decorrer da entrevista. Embora o homem, enquanto ser social, compartilhe suas experiências com os demais indivíduos, seus relatos apresentam vestígios de sua individualidade.

APRESENTAÇÃO Cláudia Musa Fay Giselle Hirtz Perna Priscila Ervin Saval 1 ECHA PA’LANTE! MIGRAÇÃO FEMININA: VENEZUELANAS EM PORTO ALEGRE Giselle Hirtz Perna 2 EL HABLAR DE NOSOTRAS: OLHARES FRONTEIRIÇOS EM HISTÓRIA ORAL Hariagi Borba Nunes 3 A CONTRIBUIÇÃO DA EDUCAÇÃO INTERCULTURAL NA ORGANIZAÇÃO DO POVO PURUBORÁ José Joaci Barboza 4 APROXIMAÇÕES METODOLÓGICAS ENTRE MICRO-HISTÓRIA E HISTÓRIA ORAL: UM BREVE ESTUDO SOBRE A ATUAÇÃO DE MULHERES NO MOVIMENTO ESTUDANTIL UNIVERSITÁRIO NO INTERIOR DO RIO GRANDE DO SUL ENTRE OS ANOS DE 1977 E 1985 Luisiane da Silveira Gomes 5 “NA CABEÇA DOS HOMENS, TANTO DOS MEUS AMIGOS QUANTO DOS MEUS INIMIGOS, A MULHER É INOFENSIVA”: A ESQUERDA ARMADA E A QUESTÃO DE GÊNERO Vinícius de Oliveira Masseroni 6 A DITADURA CIVIL MILITAR EM SÃO BORJA: O LEGADO DE DINO ALDIR DO NASCIMENTO LOPES Camila de Almeida Silva 7 A VIDA DE ANDERSON AUGUSTO E O MURAL DA RESSURREIÇÃO Caio Felipe Gomes Violin 8 PESQUISANDO O TEMPO PRESENTE: DESAFIOS DO USO DA MEMÓRIA NA ANÁLISE DE UMA TRAJETÓRIA POLÍTICA Higor Xavier Barbosa 9 DOCUMENTANDO A EXPERIÊNCIA DA COVID-19 NA PUCRS: UM RELATO DE PESQUISA Luísa Borgmann de Oliveira 10 TROPA COM DOIS EXÉRCITOS SOBREVIVE COM O QUE VEM NA LATA: A MEMÓRIA GUSTATIVA DA FEB NA SEGUNDA GUERRA MUNDIAL Priscila Ervin Saval
Múltiplas possibilidades da História Oral