História Oral na Amazônia: experiências e possibilidades

Páginas

516

ISBN 

978-65-5917-597-0

DOI 

10.22350/9786559175970

História Oral na Amazônia: experiências e possibilidades

Organizadores

Maicon Douglas Holanda
Dernival Venâncio Ramos Júnior
Idelma Santiago da Silva
Pere Petit
Airton dos Reis Pereira
Sariza Oliveira Caetano Venâncio

A Amazônia é uma região com uma diversidade biológica, cultural, linguística e social muito grande (cidades urbanas, povos indígenas, ribeirinhos, quilombolas, posseiros, quebradeiras de coco, assentados da reforma agrária, sem-terra etc.). É também espaço disputado pelo grande capital através da expansão da mineração, do agronegócio (pecuária, soja, eucalipto) e da exploração madeireira, com anuência e participação direta do Estado. Essa parceria concentra terras, explora os recursos naturais para fins de exportação com novos e crescentes lucros e provoca conflitos e violência no campo. Por essa razão, e não é por acaso, o Estado promove a implantação de grandes projetos de infraestrutura como rodovias, ferrovias e hidrelétricas para beneficiar esse setor da sociedade. É a partir de tudo que foi dito que acreditamos que uma História oral à amazônida precisa saber o seu lugar na geopolítica da amazônica contemporânea e o que isso implica na sua prática. É preciso reviver as melhores tradições da História oral, ou seja, terá que dialogar com a diversidade sociocultural e epistêmica do contexto amazônico; terá que dialogar com a riqueza da tradição História oral brasileira; terá que dialogar com os sujeitos coletivos amazônidas. Assim sendo, terá que atrever-se, cada dia mais, a esticar os seus pressupostos teóricos, metodológicos e epistemológicos, e terá que fazer isso já! Para iniciar ela precisa se questionar: qual é o meu lugar dentro desse mundo amazônida? Não é uma pergunta que deva ser encarada de forma retórica, sem a exigência de uma reposta; mas que a respostas surja nas parcerias, diálogos e encontros, pois só assim poderemos, plenamente, nos localizar nessa geopolítica, e anunciar o amanhã que seja, ele também, amazônida: anticolonial, plural, enraizado e solidário não na espera, mas na esperança.

História Oral na Amazônia: experiências e possibilidades