Práticas pedagógicas de resistência, volume 2: a Escola como lugar da diversidade

Páginas

285

ISBN 

978-65-5917-551-2

DOI 

10.22350/9786559175512

Práticas pedagógicas de resistência, volume 2: a Escola como lugar da diversidade

Organizadoras

Aldenora Conceição de Macedo
Ivana Gonçalves de Oliveira
Jaqueline Aparecida Barbosa

Vivemos em um país no qual, historicamente, as pessoas são segregadas e discriminadas em razão do gênero, suas sexualidades ou pertencimento étnico-racial. Porém, é possível afirmar que no Brasil os dois últimos governos atuaram para o asseveramento dessa realidade, por meio ou do incentivo direto - com declarações preconceituosas e com o desmantelamento de setores e políticas voltadas a esses grupos -, ou com a negação sistemática dessas desigualdades. Questões de gênero e sexualidade são ostensivamente alvos da extrema direita, de grupos conservadores e dos governos: foi assim da guerra ao “kit gay” à "ideologia de gênero", e chegamos mais recentemente ao combate à adoção de uma linguagem inclusiva de gênero. Em tal cenário, a educação vem sendo desautorizada em sua autonomia, compromisso, responsabilidade e obrigação no que diz respeito ao seu papel de discutir, tratar e transparecer tais problemáticas e práticas pedagógicas que insistam em abordar tais temáticas são questionadas e denunciadas. É neste cenário que damos continuidade à exitosa experiência obtida com o Volume 1 deste livro, mantendo o objetivo de difundir ações educativas embasadas na e para a diversidade. Neste segundo volume nossa intenção é discutir com mais atenção e com um olhar interseccional as questões de gênero e sexualidade. As autoras e autores desta obra se unem pela vontade e coragem comuns de continuar trabalhando, mesmo num contexto tão desfavorável, em prol de uma educação com propósito de busca pela justiça social.

PREFÁCIO Marília Pinto de Carvalho APRESENTAÇÃO Aldenora Conceição de Macedo Ivana Gonçalves de Oliveira Jaqueline Aparecida Barbosa 1 SEXUALIDADE E GÊNERO NA ESCOLA: DIÁLOGOS E PARTILHAS DE EXPERIÊNCIAS Alidéia Oliveira Rodrigues Adelice Pereira de Jesus Maria Lúcia Porto Silva Nogueira 2 GÊNERO NA ESCOLA: RELATOS DE DUAS PROFESSORAS DE CIÊNCIAS E BIOLOGIA Julia Dionísio Cavalcante da Silva Maria Jacqueline Girão Soares de Lima 3 CONSTRUÇÃO DAS MASCULINIDADES E FEMINILIDADES NO AMBIENTE ESCOLAR: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA Cláudia Vieira Silva Santos Maria de Fátima de Andrade Ferreira 4 GÊNERO NA ESCOLA DO CAMPO: CONVERSANDO SOBRE EXPERIÊNCIAS DO COTIDIANO JUVENIL Edna Giovane dos Santos Sampaio 5 PEDAGOGIAS FEMINISTAS NO SERTÃO DA BAHIA: EXPERIÊNCIAS SOBRE O PROGRAMA NOVO MAIS EDUCAÇÃO NO COLÉGIO ESTADUAL ANTÔNIO BAHIA Daniele Lopes Ferreira Zuleide Paiva da Silva 6 PARA ALÉM DA SALA: PEQUENAS GRANDES MUDANÇAS A PARTIR DOS NÚCLEOS DE INCLUSÃO DO IFPE - CAMPUS BELO JARDIM Tatiele Pereira de Souza Felippe Luís Maciel da Silva 7 CONVERSAÇÕES SOBRE GÊNERO, SEXUALIDADES E HOMOFOBIA ATRAVÉS DE UM JOGO Eliana Quartiero Edneide Ramos de Santana Póti Gavillon 8 O FUTURO DO GÊNERO: A IMPORTÂNCIA DA INTEGRAÇÃO DE MENINAS E MENINOS NA ESCOLA Dayse de Paula Marques da Silva 9 “NÃO QUERIA VER ESTA DIFERENÇA DE GÊNERO, MAS A GENTE VÊ”: SIGNIFICAÇÕES DOCENTES PARA AS DIFERENÇAS DE COMPORTAMENTO E/OU DESEMPENHO ENTRE MENINOS E MENINAS Jaqueline Aparecida Barbosa 10 REFLEXOS DA “LEI DA MORDAÇA” NA ABORDAGEM DE GÊNERO E SEXUALIDADE EM SALA DE AULA: UM ESTUDO DE CASO NO CONTEXTO DO DISTRITO FEDERAL Aldenora Conceição de Macedo Iran Alves Magalhães dos Santos
Práticas pedagógicas de resistência, volume 2: a Escola como lugar da diversidade