Liberalismo e Tecnocracia: política econômica, economistas e suas disputas nas ditaduras militares do Chile (1973-1982) e da Argentina (1976-1982)

Páginas

315

ISBN 

978-65-5917-469-0

DOI 

10.22350/9786559174690

Liberalismo e Tecnocracia: política econômica, economistas e suas disputas nas ditaduras militares do Chile (1973-1982) e da Argentina (1976-1982)

Marcos Taroco Resende

Esta obra é uma análise comparativa da formulação e implementação das políticas econômicas das ditaduras militares do Chile pelos afamados Chicago Boys, e na Argentina pelo Ministro da Economia José Alfredo Martínez de Hoz e sua equipe, em particular durante a década de 1970 e início dos anos 1980. O contexto histórico dessas décadas é marcado por fortes turbulências no cenário internacional, que se articula com a crise do modelo de industrialização comandado pelo Estado na América Latina em geral, e nos casos analisados em particular. As ditaduras que sucederam os golpes contra os governos de Salvador Allende, no dia 11 de setembro de 1973, no Chile, e Isabel Perón, no dia 24 de março de 1976, na Argentina, abraçaram um modelo econômico liberal, cujas ideias econômicas impactaram profundamente e permanentemente a sociedade, a economia e a política de cada país. Particularmente, é nessas interações entre o concreto (as políticas econômicas implementadas e seus impactos na economia) e as ideias econômicas que se forma o ângulo de análise do livro. Dito de outro modo, nas páginas seguintes o leitor se deparará com uma temática que se encontra nas difíceis relações e pontes, nem sempre claras, entre a História Econômica e a História do Pensamento Econômico.

Liberalismo e Tecnocracia: política econômica, economistas e suas disputas nas ditaduras militares do Chile (1973-1982) e da Argentina (1976-1982)