Hölderlin: o fragmento Juízo e Ser e alguns poemas  

Christian Iber; Nicole Barbosa

“Não faríamos ideia daquela paz infinita, daquele ser no único sentido da palavra, não ambicionaríamos de modo algum reunir a natureza conosco, não pensaríamos e não agiríamos, não seria de modo algum um nadinha (para nós), nós mesmos seríamos nada (para nós), se não existisse, contudo, aquela união infinita, aquele ser no único sentido da palavra. Ele existe – como beleza”.

 

Hyperion - Friedrich Hölderlin.

ISBN: 978-85-66923-24-7
Nº de pág.: 95

© 2019 por LUCAS MARGONI & WIX ENGINE.

Todos os livros publicados pela editora Fi

estão sob os direitos da Creative Commons 4.0