Mulheres, vulnerabilidade e direito fraterno: (des) caminhos da violência à dignidade sexual e reprodutiva

Angelita Maria Maders; Charlise Paula Colet Gimenez; Rosângela Angelin

O alarmante número da violência que assola no país, especialmente da violência de gênero, é um fenômeno que exige não somente um exercício antropológico, mas uma reflexão fundamentada em olhares multidisciplinares e ainda sob diferentes pontos de vista, pois é uma das formas mais persistentes de violação dos direitos humanos das mulheres, de efeitos multiplicadores e que refletem a vulneração de gênero existente no país. Diversas obras já foram publicadas tratando da violência de gênero e da vulnerabilidade feminina. Esta é mais uma que se publica com a pretensão de não deixar apagar a chama que clareia o árduo caminho em busca de equidade. Assim, por se acreditar que o(a) escritor(a), com seus escritos, ilumina o caminho que ainda necessita ser trilhado em busca da efetivação de dignidade humana esta é mais um livro que se produz para sensibilizar para as questões de gênero, para não calar a voz feminina, para não ser conivente com as atrocidades que vêm sendo praticadas diariamente contra as mulheres nos lares brasileiros e em seu entorno e que, muitas vezes, passa despercebida, por ser subnotificada. Outrossim, por não se concordar com a banalização da violência contra as mulheres, que levou à invisibilidade de diferentes crimes contra elas praticados durante muitos séculos, quer-se difundir as ideias contidas neste livro, que possui 5 capítulos, elaborados a partir das pesquisas realizadas pelas autoras e publicados originalmente em outros periódicos ou apresentados em eventos acadêmicos, ainda que parcialmente, para além fronteiras, ou seja, para que esteja acessível a todos e todas.

ISBN: 978-85-5696-757-2

Nº de pág.: 142

© 2020 por LUCAS MARGONI & WIX ENGINE.

Todos os livros publicados pela editora Fi

estão sob os direitos da Creative Commons 4.0