História e Historiografia da Educação no Rio Grande do Sul: instituições, culturas e práticas educativas

Fernando Ripe; José Edimar de Souza; Maria Augusta Martiarena de Oliveira (Orgs.)

Como pensar a escola moderna sem compreender seu processo histórico de institucionalização? Como construir um percurso com base nas transformações da escola, ao longo dos séculos até os moldes da contemporaneidade, sem uma imersão histórica nas práticas cotidianas que instauraram os seus preceitos? Esse construto, no meu entendimento, não pode alijar-se de Clio para refinar os modos presentes de percebê-lo. O conjunto de elementos que permitem uma melhor compreensão da educação escolarizada tem princípios que se entrelaçam e auxiliam a compor um mosaico, o qual propicia certo grau de inteligibilidade e possibilita a produção de um estatuto que a singulariza frente a outras instituições modernas. As pesquisas que têm como foco a história das instituições escolares entrecruzam uma gama de outras variáveis passíveis de investigação, tais como: formação de professores e práticas pedagógicas; currículos, arquitetura escolar e manuais didáticos; história da criança, das ideias pedagógicas, das universidades, das disciplinas escolares, dos sistemas escolares, do currículo, das práticas educativas escolares e não escolares e dos tempos e espaços da escola, para citar alguns. Com esse conjunto de exemplos, é possível perceber que “a historiografia da educação não cessou de desdobrar-se em novos campos e objetos, procurando superar limitações metodológicas”. Os novos campos e objetos mobilizados nas pesquisas da área permitiram um entrelaçamento de informações que, em certa medida, possibilitou a emergência do conceito de cultura escolar. É, sobretudo, desse conceito e dos diferentes elementos que o compõem que trata este livro. Pensar a história das instituições educativas, da formação de professores, das práticas do cotidiano escolar e das culturas escolares em um estado brasileiro, o Rio Grande do Sul, é a proposta desta produção. Diante disso, designar e refletir sobre os dois eixos centrais das investigações que compreendem essa obra – a saber, instituições escolares e cultura escolar – é o que me proponho a fazer, com vista a situar o leitor no escopo dos artigos aqui presentes.

 

ISBN: 978-85-5696-726-8

Nº de pág.: 280

© 2019 por LUCAS MARGONI & WIX ENGINE.

Todos os livros publicados pela editora Fi

estão sob os direitos da Creative Commons 4.0