“Intrusos no Eldorado”: uma crítica à cultura policial na Revolta dos Posseiros (1957)

Danielle Regina Wobeto de Araujo

A Revolta dos Posseiros, caracterizada por uma série de levantes armados ocorrida no Sudoeste do Paraná em 1957, foi um raro movimento na história do Brasil em que um grupo de pequenos agricultores – mesmo sem um projeto político e diretrizes de ações bem definidas – conseguiu realizar uma grande façanha: legitimar seu direito à propriedade da terra após uma longa disputa política e territorial com as companhias colonizadoras imobiliárias atuantes na região. A importância desse acontecimento é emblemática, pois tanto fortalece a memória dos movimentos agrários como ratifica as lutas dos trabalhadores rurais (via de regra, sem terras). Ainda que reconhecida a relevante contribuição da historiografia regional sobre o tema, essa é uma história ainda pouco conhecida. Ao inquirir os colegas/profissionais do campo da História, a resposta é aquele habitual “o tema não me é estranho”, acompanhada de um olhar de quem coloca a cabeça para processar e tenta encontrar alguma informação sobre datas, lugares, motivações. Mas as respostas, na maioria das vezes, são bastante vagas. Se assim é na academia, é provável que o mesmo ocorra fora dela. Ou seja, a necessidade de intensificar as discussões sobre a Revolta se impõe.

Alessandra Izabel de Carvalho

Prof.ª Dr.ª do Departamento de História da UEPG

Nº de pág.: 163

ISBN: 978-65-87340-67-8

DOI: 10.22350/9786587340678

ENCOMENDAR

© 2020 por LUCAS MARGONI & WIX ENGINE.

Todos os livros publicados pela editora Fi

estão sob os direitos da Creative Commons 4.0