O que NÓS conhecemos?

Ensaios em epistemologia individual e social

 

Felipe de Matos Müller
Alexandre Meyer Luz (Organizadores)

 

O movimento de socialização da Epistemologia tem crescido nos últimos anos enfatizando o estudo da tomada de decisões doxásticas em contextos sociais. Todavia, esse movimento não pretende negar o estudo sobre os métodos ótimos de formação de crenças individuais. A chamada epistemologia social visa a introduzir uma nova classe de métodos e sistemas para analisar e avaliar os termos epistêmicos. Ela aborda questões que estão além daquelas consideradas pela epistemologia tradicional, particularmente questões associadas à dimensão interpessoal e coletiva do conhecimento. Ainda que os vários problemas colocados tenham raízes em outras disciplinas (como Economia, Política, Comunicação, Educação, etc.), todos esses problemas têm questões teóricas que se sobrepõem à epistemologia. A epistemologia social é verdadeiramente epistemologia. A credencial para ser epistemologia é o uso de critérios de avaliação tipicamente epistêmicos ou a abordagem tipicamente normativa (ou avaliativa). A epistemologia social visa não somente às questões epistemológicas teóricas, mas também às questões aplicadas. Considere que em muitas faces interdisciplinares, pesquisadores se especializam na parte teórica do campo, enquanto que outros se especializam no lado empírico. Todos reconhecem que o tratamento adequado dessas questões requer conhecimentos e abordagens de vários tipos. Um grande e importante esforço de pesquisa ocorre no cruzamento destas disciplinas denominadamente distintas. Manter uma relação coordenada e cooperativa entre essas disciplinas pode ajudar a obter melhores resultados no tratamento de grandes questões.

ISBN: 978-85-66923-59-9

ISBN: 978-85-397-0719-5 (EdiPUCRS)
Nº de pág.: 289

© 2019 por LUCAS MARGONI & WIX ENGINE.

Todos os livros publicados pela editora Fi

estão sob os direitos da Creative Commons 4.0