Representações culturais na Bienal de Artes Visuais do Mercosul: o estatuto da fotografia e a expressão do sujeito social

Patricia Camera Varella

O entendimento da fotografia na cultura humana não se encerra nos métodos de captação e fixação do referente, mas se estende para a compreensão de sua visualidade instaurada em uma rede de relações com o autor, o fotografado e o sistema de difusão, localizados em determinado contexto histórico-social. Neste processo, a fotografia se mostra flexível por transitar em diversos meios e suportes, tanto através de práticas amadoras (álbum de família, fotoblog) como de profissionais (artística, jornalística, publicitária e etnofotográfica), consolidando assim parte da memória cultural. Dentro deste amplo campo, alguns fotógrafos realizam ensaios. Isto é, fotografam algum assunto, por meses ou anos, seguindo determinado projeto que define a estética e delimita as questões relativas ao tema proposto. Alguns desses ensaios procuram problematizar a representação cultural, resultando na produção visual contemporânea do sujeito ou de grupos sociais que vivem algumas das controvérsias da globalização. Essas práxis fotográficas conduzem ao estudo do estatuto da fotografia no universo das artes e fornece material histórico visual que expõe a problemática da representação do sujeito na contemporaneidade. Neste sentido, as fotografias podem ser compreendidas como evidências históricas. Como o estudo da pesquisa visual pode ser realizado por diferentes maneiras, não existe critério único e fixo para problematizar as representações visuais nas composições fotográficas. Dessa forma, neste livro intenta-se desenvolver a defesa de que a construção das identidades dos grupos fotografados por Diego Levy e Carlos Bittar ocorre por meio das práticas que diferenciam seus espaços, criando dinâmicas de territorialização. A partir daí, busca-se mostrar que as identidades não são estáticas, mas dinâmicas, uma vez que o espaço está em constante expansão e retração, ou seja, num processo de (re)territorialização.

 

ISBN: 978-85-5696-577-6

Nº de pág.: 292

© 2020 por LUCAS MARGONI & WIX ENGINE.

Todos os livros publicados pela editora Fi

estão sob os direitos da Creative Commons 4.0