Liturgia e Arquitetura: espaço, arte e fé no lugar de culto

Éder Beling

A presente investigação visa contribuir com a temática do espaço e lugar de culto cristão, realizando uma ampla pesquisa sobre o espaço e o lugar vivencial e experiencial do ser humano no mundo que ele habita e ocupa. Esta pesquisa encontra-se ancorada dentro da área de pesquisa da teologia prática e da ciência litúrgica, a partir da qual se dará a investigação sobre a relação do ser humano com a liturgia e a arquitetura e sua influência e apreensão para dentro do culto cristão. Para tanto, partimos da discussão e da análise da evolução do conceito de espaço, sobretudo a partir da Idade Média até a atualidade. Analisamos a relação do ser humano com o espaço e o lugar que ela/ele ocupa no mundo, através dos conceitos de espaço vivenciado e experiencial. E através da teologia de Martim Lutero e da pesquisa de Mircea Eliade, sobre o sagrado e o profano, examinamos a relação sagrada e humana que ocorre no espaço sagrado. A partir dessa base, procuramos entender de que maneira ocorre a relação humana no espaço experiencial estrito da igreja (lugar de culto), averiguando de que modo acontece a relação arquiteta/o e obra arquitetônica e o modo com que ela/ele usa sua autonomia para planejar e construir o espaço litúrgico. Averiguaremos as formas com que o ser humano percebe e apreende o espaço e de que forma o corpo e a corporeidade humana relacionam-se no âmbito da igreja. Preocupados com o que se tem nomeado de não lugares, investigaremos se o lugar de culto também apresenta características de não lugar. A partir da temática sacramental e litúrgica no e com o lugar de culto, nosso foco está em entender de que forma o anúncio da Palavra de Deus e os sacramentos – batismo e eucaristia – são definidores espaciais do lugar de culto, ou seja, da nossa casa no tempo e no espaço. Por fim, analisaremos a relação entre liturgia e arquitetura. Apresentamos e definimos etapas que devem ser observadas quando uma comunidade pretende construir, reformar e/ou adaptar o seu lugar de culto. Além de definirmos princípios e critérios que as comunidades, as/os ministras/os e as/os arquitetas/as devem refletir ao longo da construção e reforma. Éder Beling possui graduação em Teologia (2012) e mestrado em Teologia pela Faculdades EST (2015), atuando principalmente nos seguintes temas: espaço vivencial e experiencial, espaço sagrado, lugar de culto, liturgia, homilética e culto cristão. Finalizando o doutorado em Teologia na Faculdades EST, São Leopoldo, Brasil (2019).

 

ISBN: 978-85-5696-570-7

Nº de pág.: 225

© 2019 por LUCAS MARGONI & WIX ENGINE.

Todos os livros publicados pela editora Fi

estão sob os direitos da Creative Commons 4.0