Caminhos contemporâneos da Antropologia Filosófica: percorsi contemporanei di antropologia filosofica

Luís António Umbelino; Federica Puliga; Antonio B. M. Lima (Orgs.)

Habitantes de uma Terra em equilíbrio precário, sabemos que não existiríamos se condições cósmicas improváveis e complexas não tivessem criado sobre uma fina e delicada faixa em redor da crosta terrestre condições atmosféricas para o florescimento da vida. Filhos da Terra e, assim, igualmente da Natureza que é processo, vínculo e “melodia que se canta a si própria” – na expressão feliz do famoso etólogo J. von Uexkull –, não existiríamos se preceitos e possibilidades biológicas e genéticas não nos permitissem jogar o jogo da vida e da morte. E, no entanto, em face da certeza de tais condições, resiste hoje, como no dia em que primeiro foi formulada, a questão que já Kant havia entendido “conter todas as outras” que uma razão esclarecida pode formular no seu próprio tribunal crítico: o que é o homem, ou talvez melhor: o que é ser humano. A resistência de tal pergunta é, simultaneamente, o emblema da atualidade da Antropologia Filosófica, cujas interrogações hodiernas revisitam, em face de novas circunstâncias e desafios, ainda e sempre a questão de fundo de saber exatamente não a que espécie pertence o humano, mas que espécie de ser é o humano.

ISBN: 978-85-5696-569-1

Nº de pág.: 354

© 2019 por LUCAS MARGONI & WIX ENGINE.

Todos os livros publicados pela editora Fi

estão sob os direitos da Creative Commons 4.0