Aonde eu coloco as minhas dores, doutor?:

um olhar antropológico da esclerose múltipla

Kamilla Sastre da Costa

A Esclerose Múltipla (EM) é uma doença neurológica, crônica e autoimune, e vem a ser potencialmente debilitante ao longo do tempo. Afeta, em sua maioria, mulheres. Por ter isso em vista, o presente estudo, de caráter reflexivo, teve a proposta de investigar a influência social da EM na vida de mulheres residentes em Belém-PA, analisando a partir das narrativas compartilhadas por elas os efeitos dos marcadores sociais da diferença que distinguem e singularizam essas mulheres, inicialmente pela busca do fechamento do diagnóstico, e no decorrer pelas situações que marcam suas trajetórias significativamente.  Mediante o diálogo ocorrido entre a pesquisadora que também tem EM e interlocutoras, a partilha das vivências, angústias, incômodos e dores subsidiaram transformações nas envolvidas enquanto sujeitas que conseguem reinscrever suas/nossas próprias histórias, tendo como um dos objetivos romper com o silenciamento imposto a elas socialmente, inclusive no meio acadêmico, especificamente nas áreas das Antropologia e Sociologia, onde resistem à invisibilidade.

ISBN: 978-85-5696-521-9

Nº de pág.: 183

© 2019 por LUCAS MARGONI & WIX ENGINE.

Todos os livros publicados pela editora Fi

estão sob os direitos da Creative Commons 4.0