Hermenêutica e Práxis em Gadamer

Gustavo Silvano Batista

A instauração de um vínculo fundamental entre a hermenêutica filosófica e a práxis humana impõe-se para Hans-Geog Gadamer como a grande tarefa de suas investigações filosóficas. Neste sentido, o desenvolvimento de um projeto de pensamento eminentemente interpretativo, nos moldes de uma filosofia hermenêutica, inserido no espaço comum da vida humana colocou-se como a principal empreitada para o filósofo de Heidelberg. Ao mesmo tempo, a esfera humana da práxis só poderia ser devidamente pensada à medida que fosse reconhecido um cunho eminentemente hermenêutico, que do ponto de vista de Gadamer, está pressuposto a toda reflexão filosófica, encontrando-se desde sempre inerente à mesma. É neste sentido que, de início, podemos afirmar que a filosofia hermenêutica surge da práxis e, ao mesmo tempo, volta-se à práxis. A fusão entre hermenêutica filosófica e práxis, realizada por Gadamer a partir de sua principal obra, Verdade e Método, e consolidada em alguns ensaios posteriores, é um traço característico da própria reflexão gadameriana na qual a pergunta acerca das condições gerais do compreender encontra-se relacionada fundamentalmente a esse âmbito comum, próprio de uma comunidade linguística.

ISBN: 978-85-5696-518-9

Nº de pág.: 104

© 2019 por LUCAS MARGONI & WIX ENGINE.

Todos os livros publicados pela editora Fi

estão sob os direitos da Creative Commons 4.0