Povos originários e comunidades tradicionais: trabalhos de pesquisa e de extensão universitária

Nelson Russo de Moraes; Leila Adriana Baptaglin; Angélica Góis Morales; Valdemir Garcia Neto Melo;

João Augusto Rodrigues; Renato Dias Baptista; Gilson Porto Jr.; Ariane Taísa de Lima; Fernando da Cruz Souza; Lais de Carvalho Pechula (Orgs.)

A organização da humanidade passa, necessariamente, pelas comunidades e por suas matrizes de afetividade e de tradicionalismo não nos restando nenhuma dúvida de que toda a sociedade contemporânea se sustenta sobre os saberes que compunham e que ainda compõem o conhecimento tradicional. Ao longo de milênios, o fenômeno do desenvolvimento das relações sociais humanas, ou de sua sociabilidade, para os padrões da sociedade contemporânea passou efetivamente pela construção de novos valores, pela urbanização (processo ao qual ainda vivemos e somos impactados) e pela política, enquanto seara da administração dos recursos escassos e da priorização de atendimentos de demandas. Integrada a esta caminhada humana, a universidade foi se estruturando, desde os tempos de sua matriz em Bolonha, sempre na busca da verdade científica para processos positivistas e fenômenos sociais, na trilha da resolução de problemas e da correta estruturação de métodos validadores para novas investigações.

ISBN: 978-85-5696-501-1

Nº de pág.: 241

ISBN: 978-85-5696-502-8

Nº de pág.: 246

© 2019 por LUCAS MARGONI & WIX ENGINE.

Todos os livros publicados pela editora Fi

estão sob os direitos da Creative Commons 4.0