Propedêutica humanística em foco

Amanda Gonçalves Benvenutti Pozzobon;

Barbara das Neves; Pedro Henrique Machado da Luz (Orgs.)

No livro que prefacio estão reunidos doze artigos que abordam assuntos relacionados ao Direito, em especial delimitados pela marca da reflexão teórica. Em geral, são textos de Teoria do Direito, de Filosofia do Direito, História do Direito e de Teoria do Estado. Esta é uma orientação possível, embora não definitiva. Uma demarcação. Introduz-se assim uma perspectiva de leitura, cuja demarcação pode auxiliar na compreensão de cada texto, ou de seu conjunto, pela presença que objetivam, mas também pela ausência (pressuposta) que os compõem. Outra demarcação também poderia ser sugerida para a liberação ou clausura dos significados e sentidos dos textos reunidos, como são os termos modernidade, pós-modernidade, hipermodernidade e transmodernidade. Os textos de algum modo estão nessas marcas históricas, temporais e teóricas; ou então, são assim, fenomênica ou essencialmente. Estão nos tempos pós-modernos apenas, ou até podem ser pós-modernos propriamente, ou estando na pós-modernidade, são ainda modernos e um deles, pelo menos, está na transmodernidade, e parcialmente é transmoderno, só para exemplificar e “cutucar” o cético! Há também os hipermodernos (mais de um)! A potencialidade dessa demarcação se atualiza com maior ou menor intensidade pela presença textual, mas também pela ausência (presente), e nestes casos aparece como condição de possibilidade (de onde o sentido vem). Uma terceira demarcação pode sugerir que a versão dos assuntos dos textos não se encerra no senso comum (embora por vezes conte com ele, ou dele não se afasta por inteiro, ao superá-lo dialeticamente), e ingressam na esfera demarcada pelo critério de uma produção teórica para além da não ciência. São textos científicos, embora não no sentido da concepção positivista de ciência (seja na ideia racionalista, seja na empirista) que de algum modo pretendem sempre, e acreditam nisso), alcançar uma radiografia da realidade, ou seja, atingir o resultado de uma identificação plena de um fenômenos ou objeto de pesquisa – dizer definitivamente o que a realidade é -, mas são científicos na visão que concebe a ciência como uma construção de modelos explicativos, aproximativos e corrigíveis de um tema, campo ou objeto de pesquisa.

Celso Luiz Ludwig 

ISBN: 978-85-5696-496-0

Nº de pág.: 290

© 2019 por LUCAS MARGONI & WIX ENGINE.

Todos os livros publicados pela editora Fi

estão sob os direitos da Creative Commons 4.0