Urbano Palco:

estudos de performances urbanas

Genilda Alexandria; Vânia Dolores Estevam de Oliveira (Orgs.)

O difuso conceito de performances culturais abarca uma gama quase infinita de possibilidades temáticas, como nos ensina Richard Schechner ao pontuar que nem tudo que acontece é performance, mas quase todas as atividades humanas podem ser analisadas enquanto performances culturais. Por sua vez, as cidades em suas múltiplas formas e dimensões, comportam um cenário que envolve os elementos urbanísticos, como ruas, praças, avenidas, mas em verdade, é fruto de muitos outros detalhes e componentes. A urbe, como nos diz Kevin Lynch, “não é apenas um objeto perceptível (e talvez apreciado) por milhões de pessoas das mais variadas classes sociais e pelos mais variados tipos de personalidades, mas é o produto de muitos construtores que constantemente modificam a estrutura por razões particulares”. Constitui-se assim um organismo vivo, em constante devir, composta de corpos que a produzem, alteram e sofrem suas interferências; composta também de instituições e organizações formais e informais que causam nela outro tanto de modificações. Nessa perspectiva, o espaço urbano, tanto de grandes metrópoles quanto de pequenos núcleos urbanos próximos ao espaço rural, é analisado como palco, cenário e contexto de performances culturais, na perspectiva da teoria e da história da arte, da teoria e da história da arquitetura e do urbanismo, da sociologia urbana, da antropologia, da história cultural, e também do patrimônio, da memória social e da museologia.

ISBN: 978-85-5696-467-0

Nº de pág.: 183

© 2019 por LUCAS MARGONI & WIX ENGINE.

Todos os livros publicados pela editora Fi

estão sob os direitos da Creative Commons 4.0