Médicos-Educadores: um diálogo entre a história, a educação e a saúde (Ponta Grossa/PR – 1931-1953)

Niltonci Batista Chaves

Ao aceitarmos o desafio de produzir um estudo que abarca, ao mesmo tempo, questões relacionadas aos campos da História, da Educação e da Saúde, tornou-se fundamental dialogar com uma gama de pesquisadores de diversas áreas do conhecimento, pinçando destes os conceitos que deram sustentabilidade às reflexões aqui produzidas. Assim, o objetivo deste estudo é compreender a ação pedagógica do corpo médico ponta-grossense no período de 1931 a 1953, considerando os discursos e as ações desses profissionais para além das instituições de ensino e dos consultórios. Percebê-los como agentes envolvidos em práticas de cura, mas, ao mesmo tempo, preocupados com a divulgação de um conhecimento científico-educativo foi um dos propósitos deste trabalho. Individualmente ou reunidos em entidades de diversas naturezas – agremiações de classe, associações culturais, esportivas e sociais –, esses médicos cumpriram um importante papel pedagógico no sentido de tornar mais acessível uma série de noções sanitárias para a população ponta-grossense no período já referido. O diálogo permanente entre Educação e Saúde percebido no recorte temporal eleito por este trabalho não foi uma particularidade vivenciada em Ponta Grossa, mas está atrelado às perspectivas do projeto nacional manifestadas por diferentes intelectuais desde o início da República. Dessa forma, o que nos propomos é, sobretudo, compreender as especificidades desse projeto na sociedade ponta-grossense.

ISBN: 978-65-81512-41-5

Nº de pág.: 293

© 2020 por LUCAS MARGONI & WIX ENGINE.

Todos os livros publicados pela editora Fi

estão sob os direitos da Creative Commons 4.0