Saúde e Doenças no Brasil:

perspectivas entre a História e a Literatura

Nádia Maria Weber Santos; Zilda Maria Menezes Lima (Orgs.) 

Esta obra teve seu nascedouro em Vitória (ES), no ano passado (2017), numa conversa informal entre as organizadoras, quando participávamos do 7º. Colóquio História das Doenças. A inspiração veio-nos de uma mesa redonda em que discorríamos acerca das interlocuções entre História e Literatura, no citado evento. Poucos meses depois, entramos em contato com vários colegas pesquisadores do tema da Saúde e da Doença, no sentido de convidá-los a construir conosco a proposta que ora apresentamos. Desse modo é que, a partir da valiosa contribuição de pesquisadores de várias universidades e centros de pesquisa do Brasil, propomos aqui algumas reflexões acerca dos processos que envolvem o binômio saúde/doença numa perspectiva histórica. Porém, como o título do livro esclarece, tais reflexões ocorrem, a partir do aporte metodológico de narrativas literárias – romances, contos, novelas, diários, escrita de memorialistas e arquivo digital, entre outros.  Esclarecemos que embora tenhamos clareza das diferenças ente literatura e história enquanto campos do saber e tenhamos a compreensão que a aproximação entre história e literatura, história e memória não se apresente como um diálogo entre categorias idênticas, não podemos desprezar a proximidade de ambas como manifestação do valor da transdisciplinaridade, quando a riqueza da narrativa histórica deixa transparecer algo mais do que o simples emprego da racionalidade, quando as sensibilidades se apresentam como manifestações de testemunhos históricos.  

ISBN: 978-85-5696-415-1

Nº de pág.: 260

© 2019 por LUCAS MARGONI & WIX ENGINE.

Todos os livros publicados pela editora Fi

estão sob os direitos da Creative Commons 4.0