Um livro sobre livros: cultura escrita em Portugal e no Brasil
(1770-1820)

Cláudio DeNipoti

A tarefa de se fazer história da leitura (do livro, da palavra impressa, do escrito etc..) está profundamente associada à expansão, perpetrada por historiadores de diversos matizes, dos tipos de fontes que “servem” para falar do passado. Este paradigma, banalizado pela repetição e pelo uso frequente por diversas tradições historiográficas, está vigente e nos permite buscar interpretações intrínsecas a textos produzidos com objetivos radicalmente distintos daquele que norteia o olhar do historiador. Neste sentido, explorar um documento relacionado à história dos livros é, quase sempre, lançar um feixe de luz sobre práticas de leitura manifestas nas maneiras como as sociedades do passado organizaram, criaram ou apropriaram formas de sociabilidades relacionadas à palavra impressa.

 

Nº de pág.: 334

ISBN: 978-65-5917-389-1

DOI: 10.22350/9786559173891