Walter Benjamin e Sigmund Freud:

encontros contemporâneos

Ricardo Timm de Souza; Manuela Mattos;

Bruna de O. Bortolini; Marcos Messerschmidt (Orgs.)

Em um mundo e em um tempo em que a famosa expressão de Walter Benjamin "a história dos oprimidos nos mostra que...o estado de exceção em que vivemos é na verdade a regra geral" se revela cada vez mais evidente, eloquente e indubitável, é hora de trazer com grande urgência à agenda acadêmica - não apenas da Filosofia - novas abordagens do pensamento benjaminiano, que levem em conta, inclusive, o nível de maturidade que a recepção do pensador berlinense já adquiriu no Brasil. Igualmente oportuno e necessário é o cultivo da transversalidade investigativa, ou seja, a aproximação consequente a outros autores e obras de relevância incontestável na tradição cultural e que hoje, igualmente, se fazem mais necessários do que nunca. É o caso, sem dúvida, de S. Freud. De fato, o mestre de Viena, por longo tempo como que recalcado por certo estilo de pensamento e de ciência, retorna com enorme potência no sentido do esclarecimento das reais agruras do tempo presente. Nesse sentido, uma nova aproximação entre Benjamin e Freud aqui e agora, sem desconsiderar tudo o que já foi feito nesse sentido, desenha-se não apenas como útil, mas mesmo como imprescindível. A presente obra testemunha e socializa as discussões que se seguiram às leituras de textos destes dois gigantes do pensamento e da cultura ao longo do Seminário de Pós-Graduação em Filosofia da PUCRS ao longo do segundo semestre de 2017.

 

ISBN: 978-85-5696-363-5

Nº de pág.: 253

© 2019 por LUCAS MARGONI & WIX ENGINE.

Todos os livros publicados pela editora Fi

estão sob os direitos da Creative Commons 4.0