Saber-fazer-frente aos ataques de pânico: uma abordagem clínica a partir da perspectiva da psicanálise

Eduardo Urbaj

(…) Este texto tem como interlocutores privilegiados todos os profissionais da saúde que recebem estas demandas de atendimento, e espera ser uma contribuição para orientá-los na maneira de encarar seu tratamento. Mas este livro espera também se encontrar com o leitor interessado neste tema por ter entrado em contato com a dimensão deste particular fenômeno e esbarrado em dúvidas, angústias e interrogantes por ele gerados. Frente a eles, nenhuma resposta trivial poderia deixá-lo satisfeito…

 

Do prefácio do autor

(…) Neste seu segundo livro, Eduardo Urbaj encara, com recursos de formalização da mais pura estirpe psicanalítica, uma metapsicologia apropriada que lhe permite inventar recursos para saber-fazer-frente a um fenômeno, o “ataque de pânico”, que, pelas razões que são expostas neste volume, se fazem cada vez mais presentes em nossos consultórios.

(…) Muitos pacientes vêm à consulta após uma peregrinação inútil por vários especialistas e levam muito tempo para aceitar a ideia de que sua afecção não é somente psíquica, como também, na maioria das vezes, originada na infância, sem que o sujeito jamais tivesse percebido até que ponto ele estava, desde pequeno, constrangido a adaptar-se, a poder com o impossível. Não chorar, não reclamar, suportar.

(…) O autor, por fim, se declara heterodoxo. Por acaso, um analista pode não o ser, sem adulterar o próprio nó do trabalho analítico? O real da clínica não se deixa enquadrar em nenhum leito de Procusto, sem que esse forçamento devastador desmonte a mola propulsora mais íntima de sua eficácia. 

(…) Conhecedor desde o primeiro Freud, estudioso com bom proveito de Lacan dos seus primórdios e do esforçado tecelão de nós, autoriza-se a não aplicar manuais, mas a se deixar levar pelo real da clínica, até encontrar a invenção que resolva, com uma derrota do temível deus do gozo todo, um padecimento que tornava a vida insuportável.

 

Do prólogo de Silvia Amigo

 

Nº de pág.: 139

ISBN: 978-65-5917-314-3

DOI: 10.22350/9786559173143