Encruzilhadas da Pesquisa no Ensino da História

Luiz Adriano Lucena Aragão; Jerônimo Adelino Pereira Cisneiros Galvão; Juliana Alves de Andrade; Sílvio Ricardo Gouveia Cadena (Orgs.)

Os estudos no campo do Ensino de História ganharam volume nos últimos anos, sobretudo, pelas pesquisas que vem sendo desenvolvidas no interior dos programas de pós-graduação (mestrados acadêmicos, mestrados profissionais e doutorado). Diferentes objetos são problematizados na tentativa de encontrar respostas para as seguintes questões: O como se aprende História? Como se ensina História? O que se ensina? Por que se ensina esse conteúdo? Na busca de resolver essas indagações os pesquisadores e pesquisadoras têm laçado mão de estratégias teóricas-metodológicas para analisar a sala de aula, as práticas pedagógicas, os saberes históricos escolares, os livros didáticos, os museus, as aulas de campo, os cadernos escolares e também as narrativas dos estudantes. Por isso, adotou-se a metáfora da encruzilhada, tomada aqui como uma imagem conceito (cruzamento) e referência epistemológica (trânsito), pois, as pesquisas mostram que o campo é lugar de cruzamento. As/Os pesquisadoras(es) apresentam os exercícios metodológicos que realizaram para construir suas dissertações. Os trabalhos ressaltam a necessidade do diálogo com diferentes campos do conhecimento (Antropologia, Comunicação, Educação, Psicologia, Ciências Políticas e Linguística).

Nº de pág.: 291

ISBN: 978-65-5917-310-5

DOI: 10.22350/9786559173105