Requerimentos e concessões fundiárias: experiências sociais de apropriação do solo urbano (Santa Maria, Rio Grande do Sul, Século XIX)

Octávio Becker Neto

Por muito tempo, escrevemos sobre imigração – imigração alemã – em espaços rurais. Normalmente, temas como a pequena propriedade, a mão de obra familiar, a educação, a igreja e as festas eram os aspectos mais abordados em nossas pesquisas. Pouco registramos, por exemplo, sobre a criança e a mulher imigrante. O livro de Octávio Becker Neto, Requerimentos e concessões fundiárias: experiências sociais de apropriação do solo urbano (Santa Maria, Rio Grande do Sul, século XIX), traz outras nuances do processo migratório. O autor, amparado em rigorosa pesquisa histórica, nos apresenta o universo urbano da imigração. Sim, caros leitores, muitos imigrantes artesãos, comerciantes, jornalistas, professores, religiosos, soldados, entre outros, radicaram-se na urbe dos séculos XIX e XX. O cenário é a cidade de Santa Maria, RS, no Oitocentos. Ali, imigrantes alemães estabeleceram-se e dedicaram-se ao comércio, principalmente. A busca por espaço no centro da cidade levou esse grupo a solicitar terrenos onde, estrategicamente, realizariam negócios e ganhariam visibilidade econômico-social. Esta é uma das grandes contribuições do livro ora lançado: demonstrar que o processo migratório é muito mais plural, complexo e dinâmico do que se imaginava até anos atrás. O livro de Becker Neto contribui, portanto, de maneira significativa para a historiografia da imigração ao inovar no que se refere ao espaço pesquisado – a urbe e seus múltiplos agentes históricos.

 

Marcos Antônio Witt

Unisinos

Instituto Histórico de São Leopoldo

Nº de pág.: 242

ISBN: 978-65-5917-301-3

DOI: 10.22350/9786559173013