A cristianização da missão de João Batista:

o rebaixamento da figura do Batista como consequência do soerguimento da figura de Jesus

João Henrique Magalhães da Silva

Está cristalizado na tradição cristã a ideia de que João Batista é o precursor de Jesus (Messias esperado), tendo como missão preparar o seu caminho. Porém, até se consolidar essa ideia houve algumas dúvidas quanto ao papel de um e de outro (cf. Mt 11,3). Nesta construção teológica pode-se destacar o evangelista Lucas, que se esforça em aproximar as duas figuras antes mesmo de seus nascimentos (cf. Lc 1,25.36). E João, que em seu evangelho trata de apontar Jesus como Cordeiro de Deus e de negar que o Batista fosse o Messias, com a intenção de extirpar divergências em sua comunidade, entre os discípulos de João Batista e de Jesus (cf. Jo 1,6-8). João Batista é o profeta do Segundo Testamento, que rompeu com a tradição religiosa corrompida de seu tempo. Ao se dirigir para o deserto pregando a conversão e a purificação, atraiu para si uma multidão, dentro dela estava o desconhecido Jesus de Nazaré, que por um tempo foi discípulo de João, para depois então desempenhar ministério próprio. O livro apresenta a relação entre os dois personagens, apontando algumas lacunas, questões ainda não tão bem resolvidas sobre a relação entre os dois, que ainda proporcionam reflexões em estudos teológicos.

 

João Henrique Magalhães da Silva nasceu em Vazante, noroeste de Minas Gerais em 1985. Graduado em Filosofia pelo Instituto de Ciências Sociais e Humanas (ICSH) do Centro de Estudos Superiores do Brasil (CESB). Graduado em História pelo Centro Universitário Claretiano. Graduado em Teologia pelo Seminário Maior Arquidiocesano Imaculado Coração de Maria (SMICM – Montes Claros). É professor de Filosofia e Sociologia.

ISBN: 978-85-5696-226-3

Nº de pág.: 109

© 2019 por LUCAS MARGONI & WIX ENGINE.

Todos os livros publicados pela editora Fi

estão sob os direitos da Creative Commons 4.0