Diálogos do tempo presente:

historiografia e história

Rafael Saraiva Lapuente; Rafael Ganster; Tiago Arcanjo Orben (Orgs.)

A coletânea que chega às mãos dos leitores é uma tentativa de reunir pesquisadores de diferentes universidades brasileiras. O objetivo disso é buscar sintetizar um pouco daquilo que se convencionou chamar de história do tempo presente. Com essa finalidade, surgiu o primeiro grande desafio. Isso porque poucos historiadores discordariam da afirmação de que a definição do termo é, no mínimo, polêmica. E foi justamente em função disso que se levanta a relevância e contribuição desta obra. Até porque, deve-se destacar que a lógica bastante presente ainda no senso comum, de associar os historiadores a verdadeiros “antiquados”, “guardiões” do “passado longínquo”, ainda é bastante forte. A lógica presente nessa coletânea é, também, desfazer essa visão distorcida do fazer historiográfico, buscando ratificar que nosso ofício é marcado especialmente pelo estudo de problemas, e não de recortes temporais, como bem advertiu Marc Bloch em Apologie pour l’histoire, onde desde lá já combatia essa associação. Além dessa assertiva, esse livro traz a singularidade de reunir professores universitários, doutores e estudantes de pós graduação. Com isso, a obra acabou unificando tanto trabalhos “consolidados” como pesquisas com resultados ainda em andamento. Podemos, nesse ínterim, também ressalvar a outra face dessa heterogeneidade de trabalhos aqui presentes: o leitor encontra nesse livro desde artigos ligados a teoria e metodologia, buscando uma definição mais complexa sobre o que pode ser entendido como história do tempo presente, bem como textos que abordam a história econômica, da imprensa, audiovisual, rural e política.

ISBN: 978-85-5696-170-9

Nº de pág.: 187

© 2019 por LUCAS MARGONI & WIX ENGINE.

Todos os livros publicados pela editora Fi

estão sob os direitos da Creative Commons 4.0