Uma Introdução à Filosofia da Mente de Gilbert Ryle

Victória de Oliveira

O livro O Conceito de Mente (1949), do filósofo britânico Gilbert Ryle, é geralmente citado como a obra inaugural da filosofia da mente contemporânea. Isso se deve a pelo menos dois fatores: o rompimento com a tradição filosófica moderna sobre a mente e o emprego de um método contemporâneo de fazer filosofia, através da filosofia analítica da linguagem. Mais de setenta anos depois, as lições oferecidas por Ryle neste livro perpetuam nos debates em filosofia da mente e das ciências cognitivas em geral, embora suas teses originais tenham sido dragadas por teorias da mente posteriores. Isso se deve tanto aos ataques que o behaviorismo – pensamento imediatamente associado às teses ryleanas sobre a mente – sofreu nas décadas de 1950-1960, quanto ao entusiasmo com outras teorias explicativas sobre a mente, sobretudo as de cunho computacional, que emergiam nas mesmas décadas. No entanto, apesar deste movimento de ataque e ofuscamento, a teoria da mente do filósofo britânico, em sua forma original, ainda pode oferecer muito aos debates filosóficos mais atualizados. Neste livro, através de um percurso pelos principais conceitos usados por Gilbert Ryle em O Conceito de Mente, busco resgatar brevemente esta teoria a fim trazê-la à luz como um convite para os novos leitores interessados nos debates sobre a mente.

 

Nº de pág.: 47

ISBN: 978-65-5917-117-0

DOI: 10.22350/9786559171170

ENCOMENDAR

© 2021 por LUCAS MARGONI & WIX ENGINE.

Todos os livros publicados pela editora Fi

estão sob os direitos da Creative Commons 4.0