Arte de capa: Nikolai Konstantinovich Roerich

Espírito de vingança e redenção da vontade em ‘Assim falou Zaratustra’
 

Robson Costa Cordeiro

O nosso propósito é realizar uma interpretação do discurso da redenção, procurando, sobretudo, esclarecer os conceitos de redenção e espírito de vingança e suas possíveis conexões com a compreensão vulgar e originária do tempo e com as imagens dos aleijados, do corcunda e do aleijado às avessas que aparecem ao longo do discurso. Com esse intuito, procuraremos mostrar que Nietzsche pensa a redenção a partir de uma perspectiva bastante distinta da tradição metafísica, platônico-cristã, ao pensá-la como o incondicional dizer sim à vida, ou seja, ao tempo de constituição e irrupção de vida. Trata-se, na verdade, de uma experiência de interpretação que enquanto experimento é sempre algo provisório, efêmero, precário, pois é precário todo intento de defrontar-se com o enigma da vida e com os subterrâneos da dor-homem, a dor de precisar dizer diante do foi que assim eu o quis! e de não poder, em nenhuma hora e lugar, ser senhor, sujeito. 

ISBN: 978-85-5696-102-0

Nº de pág.: 163

© 2019 por LUCAS MARGONI & WIX ENGINE.

Todos os livros publicados pela editora Fi

estão sob os direitos da Creative Commons 4.0