Traços da política: a imprensa ilustrada em Pelotas no século XIX
 

Aristeu Elisandro Machado Lopes

A prosperidade da imprensa em Pelotas deve ser incluída como uma das atividades culturais oriundas desse desenvolvimento. O aumento da população urbana dotou a cidade de um público leitor, para o qual o livro e o jornal eram os principais atrativos. O jornalismo obteve um desenvolvimento significativo, contabilizando, ao encerrar do século XIX, 116 jornais, tendo alguns vida efêmera, outros apenas edição especial, contudo, vários com circulação regular quinzenal, semanal ou diária por muitos anos. A proposta deste livro é analisar esses jornais ilustrados a partir da seguinte pergunta: Como os desenhos humorísticos e ilustrações foram usados para abordar e discutir o mundo político imperial? A partir deste objetivo principal foram elaboradas outras questões: Qual o comportamento desses periódicos que consideravam tudo e todos passíveis às suas sátiras, críticas e opiniões perante a política do seu tempo? Quem eram os caricaturistas e colaboradores que atuavam nesses jornais? Quais as posições defendidas ou combatidas por eles e a partir daí qual o procedimento com os colegas da imprensa diária? Quais as considerações dispensadas à administração da cidade? Como a política nacional era abordada? Como a questão republicana foi tratada por eles?

ISBN: 978-85-5696-093-1

Nº de pág.: 187

© 2019 por LUCAS MARGONI & WIX ENGINE.

Todos os livros publicados pela editora Fi

estão sob os direitos da Creative Commons 4.0