Da reciprocidade à mutualidade: a questão da assimetria originária em Ricoeur

Paulo Gilberto Gubert

O livro versa sobre a questão da assimetria originária em Paul Ricœur. Defendemos a tese de que a precedência da assimetria da mutualidade ante a simetria da reciprocidade resguarda, simultaneamente, tanto a alteridade quanto a insubstituibilidade de cada pessoa, por meio do reconhecimento mútuo. Sustentar tal tese implica, por um lado, em demonstrar que a simetria não deve ser desconsiderada, uma vez que este conceito é imprescindível para a constituição da ética, da moral e do direito. Por outro lado, significa considerar a possibilidade da suspensão da luta por reconhecimento através de experiências efetivas de reconhecimento mútuo, simbolizadas pela troca de dons entre protagonistas; e passar, desse modo, da negatividade à positividade, de tal forma que o menosprezo e a negação não reduzam o reconhecimento a um desconhecimento originário. Enfim, implica em conceder primazia à pessoa ante a norma, isto é, assegurar que a mutualidade das relações não seja dissolvida pelo caráter impessoal da lógica da reciprocidade.

Nº de pág.: 172

ISBN: 978-65-5917-090-6

DOI: 10.22350/9786559170906

ENCOMENDAR