Cinema lusófono: uma coletânea do Grupo de Pesquisa Luso Brasileiro do Audiovisual

Cristiane Pimentel Neder; Izabel Cristina Taceli (Orgs.)

O cinema lusófono não tem uma característica que o defina, mas várias, porque cada filme realizado nos países de língua portuguesa carregam identidades próprias de seus países singularmente, assim como seus traços históricos, culturais e sociais, além dos filmes autorais que revelam a personalidade ou traço marcante do realizador em cada obra. Alguns pontos em comum nos unem, um deles é que a qualidade demonstrada nos filmes lusófonos não depende de orçamentos extraordinários, mas acima de tudo da criatividade, das imagens poéticas emblemáticas de cada região, de roteiros ficcionais ou documentais que revelam os traços de cada país colonizado por Portugal. Podemos falar que os filmes lusófonos são muitos e todos únicos. Dentro da nossa pluralidade se têm a singularidade de cada obra, autor e cultura. Os filmes realizados em nos países e regiões da CPLP (Comunidade dos Países de Língua Portuguesa): Portugal, Brasil, Angola, Cabo Verde, Goa, Guiné-Bissau, Macau, Moçambique, São Tomé e Príncipe, e Timor-Leste e, eventualmente, a Guiné Equatorial são filmes que em comum tem o idioma português e a descendência da colonização lusitana.

 

Nº de pág.: 277

ISBN: 978-65-5917-074-6

DOI: 10.22350/9786559170746

ENCOMENDAR