Fascismo e Ensino: uma investigação sobre a Empatia histórica em sala de aula

Páginas

262

ISBN 

978-65-5917-505-5

DOI 

10.22350/9786559175055

Fascismo e Ensino: uma investigação sobre a Empatia histórica em sala de aula

Ana Paula Rodrigues Carvalho

Esta pesquisa tem por objetivo investigar, a partir de um inquérito realizado com trechos de um jornal fascista italiano, as narrativas históricas de estudantes do Ensino Médio sobre o conceito de história, empatia histórica e posicionamento perante as mídias. Participaram desta pesquisa 82 alunos do Ensino Médio de dois Colégios Estaduais, localizados em Guarapuava/PR. Este estudo se ampara teoricamente no campo de investigação da Educação Histórica, no qual as ideias históricas apresentadas pelos professores e alunos assumem papel determinante para consecução de uma aprendizagem histórica significativa. Para realização deste objetivo – e utilizando a metodologia proposta pela Grounded Theory – procedeu-se a coleta de informações dos alunos participantes da pesquisa no que se refere aspectos socioeconômicos e culturais, bem como das ideias prévias que apresentavam sobre a disciplina de história e o conceito substantivo fascismo. Com base nas respostas obtidas nos questionários, foi elaborado um inquérito com excertos do jornal LPB que retratavam as representações identitárias do que viria a ser considerado um comportamento “verdadeiramente” italiano. Por meio destes trechos, foram investigadas as ideias dos alunos sobre os conceitos de empatia e de história, além de analisar seus posicionamentos diante as mídias. O conceito de empatia, assim como outros conceitos de segunda ordem, está intimamente vinculado à compreensão da natureza da disciplina de História e, por isso mesmo, é considerado fundamental para o desenvolvimento de um pensamento histórico mais elaborado.

Fascismo e Ensino: uma investigação sobre a Empatia histórica em sala de aula