frente.jpg

O caráter narrativo da constituição: identidade narrativa e a constituição justa

Gilberto Guimarães Filho

O caráter narrativo da Constituição é um olhar que não se limita à leitura técnico-jurídica. É ultrapassar o recorte contratualista-liberal que ocultou a relação destas obras fundacionais com a identidade individual e coletiva das pessoas, com a Constituição como uma obra humana e não apenas técnica, com o processo de subjetivação em que o Direito e a política atuam ao narrar um povo plural. Ao relacionar teoria literária, filosofia e direito, esta obra busca entender este modo de contar a vida humana, esta produção que institui como será construída uma sociedade, que bens humanos serão protegidos, o que deverá ser evitado e, principalmente, perguntar: Como narrar uma sociedade com instituições justas? Eis o desafio que esta obra coloca para o pensamento constitucional e para a filosofia política.

 

ISBN: 978-85-5696-345-1

Nº de pág.: 152

© 2019 por LUCAS MARGONI & WIX ENGINE.

Todos os livros publicados pela editora Fi

estão sob os direitos da Creative Commons 4.0